Dedico este blog à minha filha Thais, meu eterno amor, que partiu muito cedo para um lindo lugar... no outro lado da vida ..!!!

Seguidores

sexta-feira, 2 de março de 2012

Perdas Inesperadas


"Quem sabe soletrar "adeus", sem lágrima e nenhuma dor?" pergunta a poeta Clara Becker, desconfiando da quase impossibilidade de vivenciarmos perdas afetivas sem passar pela dor. A perda nos fala de um vínculo que se rompe de forma irreversível, sobretudo quando ocorre perda real e concreta - a morte.
A intensidade e duração da vivência que advém da perda (o processo de luto) de algo ou de alguém afetivamente importante - seja a perda de um emprego, a ruptura de uma amizade, a separação de um amor - (perdas para a vida), ou a morte de um ente querido (perdas para a morte), vai depender de uma série de fatores. Estes, vão desde as características, estrutura psíquica de cada pessoa enlutada, passam pela qualidade do relacionamento que a pessoa e família tinham com o ente querido que se foi, o suporte psicossocial que a família recebe, o histórico de perdas anteriores, até a forma como aconteceu a morte, se esperada ou inesperada. 


Chamamos de processo de luto a reação à perda, o enfrentamento das etapas desse período. Dentre as fases comuns que as pessoas atravessam, são: o choque e o torpor, a fase de anseio ou raiva; a desorganização ou depressão, e por fim, a reorganização ou aceitação, quando é possível retomar projetos, novas relações, lidar com a dor da perda de uma forma mais serena. É importante destacar a alternância dessas fases, bem como a normalidade da presença de sentimentos como solidão, angústia, falta de interesse pela vida, sentimentos de culpa, além de sentimentos físicos como, falta de ar, falta ou excesso de apetite, insônia, fadiga, aperto no peito.
De uma forma geral, o luto é um processo de longo prazo, cerca de um a dois anos. Após este período, é esperado que a dor mais intensa diminua e que a pessoa consiga retomar suas atividades. Mas, no caso das perdas/mortes inesperadas, a dor é infinitamente maior e a elaboração da perda é lenta e muito mais sofrida, por exemplo: morte súbita; doença terminal de curta duração; acidentes de trânsito; acidentes de avião; acidentes naturais (terremotos, desabamentos); epidemias; mortes violentas (assassinatos, suicídios), o que favorece um luto complicado ou patológico. É comum as pessoas se afogarem na imensidão da dor, guardando eternamente sentimentos de raiva, indignação e culpa, questionamento a justiça dos homens e a de Deus, abandonando sua vida em vida.
Como lembra novamente a poeta: "o tempo que antecipa o fim, também desata os nós", ou seja, resolver as questões pendentes, agradecer, perdoar e ser perdoado, falar de sentimentos e até da saudade que sentirá, são vivências impossibilitadas para quem perde inesperadamente alguém.


A possibilidade que permite seguir a vida passa pelo enfrentamento da dor e das etapas seguintes. É preciso compartilhar a dor com a família, amigos, grupos de apoio - pessoas vivendo situações semelhantes, para que se possa aprender a conviver com a perda. É uma via dolorosa, porém mais saudável.
Cabe salientar que atravessar as tarefas necessárias no luto ( reconhecer e aceitar a perda para poder voltar-se para o que ficou, e seguir) para aprender a viver sem a pessoa perdida, no momento de uma dor tão aguda, pode ser facilitado tanto pela rede de apoio familiar e social, quanto pela ajuda de um profissional.
Um profissional que trabalhe com a terapia do luto auxilia a pessoa enlutada e o grupo familiar a atravessar esse processo, de forma a não carregar cotidianamente, e por longos anos, uma dor paralisante. Previne a instalação do luto crônico e de possíveis adoecimentos emocionais e físicos, capacitando-os a reorganizarem-se e a desenvolverem recursos próprios para superar a falta, convivendo com saudade e o amor, encontrando um lugar para acomodar a dor.


Reinvestir amor e esperança na vida que fica pode parecer impossível diante de uma grande perda inesperada, mas é um caminho a ser alcançado. Poder amar as outras pessoas à sua volta não significa que não se ama mais a pessoa que partiu, pois se é verdade que "de tudo fica um pouco..." (Drummond), do amor fica muito e eternamente.


Autora: Ana Elisa de Castro

21 comentários:

  1. Oi Ilca...
    Sempre falo nas reunões do grupo que tudo que é compartilhado é amenizado.
    Não é facil as pessoas se chegar em um grupo de apoio falar da sua dor, da sua história,mais posso te garantir que elas vão se sentir melhor,pois estão convivêndo com outras pessoas com as mesmos sentimentos e as mesmas dores do luto.
    Procure ajuda,aonde vc se sentir segura e com confiança seja na religião,com profissionais de saúde ou com amigos.
    Sózinha é muito dificil.
    Ilca continue dando essa força essa postagem, vai ajudar e esclarecer tudo sobre a dor do luto.
    Com carinho te amo...

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida amiga Ilca.

    É isso mesmo...
    "Do amor fica muito, e eternamente"

    Muitas bênçãos!!
    Que Deus acalente o seu coração, hoje e sempre.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Ilca. Para cada pessoa o processo de perda é sentido de uma forma. Mas a dor é igual para todos. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá!Boa noite!
    Que texto emocionante! Devemos encarar todos os desafios NESTA VIDA. O pior sentimento é o da perda . Saber que alguém deixou um vazio no nosso coração.
    É difícil! Mas temos que suplantar, isto!
    Boa semana de muita luz!
    beijos carinhosos
    Obrigado pelo carinho de sempre!

    ResponderExcluir
  5. QUERIDA AMIGA A PERDA NOS CAUSA UMA DOR PROFUNDA QUE JAMAIS SE APAGA DA NOSSA VIDA E CORAÇÃO A SAUDADE VAI AMENIZANDO AOS POUCOS,
    MAS O VAZIO DEIXADO NÃO SERÁ JAMAIS PREENCHIDO SE NÃO HOUVER EM NOSSO CORAÇÃO E ESPIRITO O ENTENDIMENTO DAS COISAS ESPIRITUAIS PARA QUE SE HARMONISE NOSSA ALMA UM ABRAÇO COM CARINO AGRADECENDO SUAS VISITAS E COMENTÁRIOS QUE ME DEIXAM SEMPRE MUITO FELIZ BJS MARLENE

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto, mas para quem vive um processo duro de passar, o tempo alivias e muito nosso coração.
    Nada como um dia após o outro beijo grande Lisette.

    ResponderExcluir
  7. Olá, minha amiga mais querida!
    Adorei este texto, principalmente porque ele retrata todas estas fases da dor de uma perda como a sua. Fiquei muito preocupada em como vc estava, e me senti impotente, por não saber o que lhe dizer, para lhe amenizar o sofrimento.
    E mais uma vez,vc me surpreende. Ilca tenho certeza que a Thais foi uma passoa especial, pois ela tinha vc.
    Minha querida, que a cada dia, seu entendimento espiritual lhe ajude a superar, como tem sido até hoje.
    Muita luz, muito bj e abraço apertado.
    Te amo.
    Rita

    ResponderExcluir
  8. Oi Ilca...
    Obrigada pelo comentário no nosso blog ASDL dixei um recadinho para vc bjs te amo...

    ResponderExcluir
  9. Obrigada minha amiga Ilca pela dica me dando o nome da poesia e o autor, já coloquei os dados certos. Beijos no teu coração.

    ResponderExcluir
  10. Oi minha querida...um texto muito importante, pois o processo de luto é sentido e vivenciado de forma sempre muito pessoal. Cada qual tem um modo de reagir a dor, a perda.
    Humanamente, todos nós temos dificuldades em lidar com perdas, sejam elas de que natureza forem e especialmente quando se trata de morte. É preciso paciência, compartilhar, não se isolar, é dar tempo pro tempo ajudar a amenizar, se preciso for, buscar terapia e creio que o que muito pode ser alento é buscar entendimento espiritual, a fé sempre ajuda e muito.
    Fique na paz Ilca, na certeza que o amor é eterno e infinito... o que muitas vezes não entendemos agora, um dia compreenderemos direitinho. Nada, nunca é por acaso, tudo tem um por que, então se agora não temos respostas para todos nossos questionamentos, saibamos esperar,e enquanto esperamos, invistamos em nosso interior, em sermos o melhor que pudermos, em continuarmos a amar mais e mais, pois há de chegar o momento que cada questão, terá sua devida resposta.
    beijinhos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  11. Olá, querida Ilca, que saudades! Muito verdadeiro esse texto, realmente a vida fica "apagada" quando nossos filhos partem, mas temos sim que ter a consciência de que existem pessoas que nos amam e continuam aqui precisando também do nosso amor. É muito difícil continuar, mas o amor das pessoas queridas nos dá forças para seguir adiante. E Deus nos sustenta sempre. Obrigada pelo carinho de sempre!
    Beijos, e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  12. Oi querida Ilca,
    Entendo seu sofrimento e sua dor, mas saiba que neste seu imenso coração está gravado a plenitude desse amor. Conte com a minha amizade e amparo. Ofereço-lhe a minha oração diária. Deus ha de sustentar-te na fé. Hoje vim trazer-te este CARINHO...
    Parabéns pra você ... MULHER guerreira, doce e delicada neste dia especial dedicado a ti por seres a obra prima do criador.
    Um super beijo,
    Gracita

    ResponderExcluir
  13. Olá amiga. Parabéns pelo dia de hoje. Você é uma mulher especial. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Amiga Ilca, querida amiga, você é mais que especial, uma grande mulher guerreira que tem coragens imensas guardadas dentro do teu coração. O que estás passando não é fácil, mas a vida te deu esta missão, a missão de ser uma mulher forte. Neste dia da mulher o meu grande abraço, bem apertado junto ao teu amoroso coração. Suzana.

    ResponderExcluir
  15. Estou passando por aqui para parabenizá-la pelo dia de hoje, você que é uma mulher guerreira, que segue em frente, que acredita e tem esperanças. Que Deus a abençoe muito! Um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Ilca tu texto me ha conmovido... heridas que tardan en sanar
    Buen fin de semana
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  17. Olá!Bom dia!
    Tudo certo?
    É! este texto, é emocionante, mesmo!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Li com muita atenção este seu texto e é daqueles que merece uma
    grande reflexão. E a amiga sabe (infelizmente) do que fala.
    Um grande beijinho da Irene Alves

    ResponderExcluir
  19. Meus amados e queridos amigos, agradeço de coração a todos pela presença e pelas mensagens de apoio e carinho que me deixaram. Obrigada por cada palavra de consolo, pelas palavras de esperança e confortadoras de cada um, que me fortaleceram e me fizeram um bem enorme! Me emocionei muito!!!
    Que Deus continue abençoando a cada um de vocês.
    Fiquem na paz!
    Um beijo no coração de todos.

    ResponderExcluir
  20. Você é iluminada... Pessoas assim, sempre estarão protegidas por anjos. Deus te abençoe e guie. Mil beijos e obrigada por visitar meu pequenino blog. rsrs... SEJA FELIZ!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...