Dedico este blog à minha filha Thais, meu eterno amor, que partiu muito cedo para um lindo lugar... no outro lado da vida ..!!!

Seguidores

sábado, 12 de agosto de 2017

A dor da Saudade e a certeza do Reencontro!

                                                         
O Espiritismo e a Saudade

O Espiritismo é uma doutrina consoladora, por nos demonstrar a continuidade da vida após a separação terrena. Mas devemos reconhecer que o fato de sabermos que a vida continua não ameniza a saudade, pois é difícil superar o silêncio. Esse silêncio que dói e que não é preenchido
por nada.

Talvez se tivéssemos em mente, se nos lembrássemos com frequência, que todos aqueles que amamos um dia irão partir da matéria, muitos deles antes de nós, talvez então os valorizássemos mais, talvez então notássemos mais as suas virtudes e menos os seus defeitos.

Mas isso também vale para quem, por algum motivo, esteja afastado dos seus. É claro que então a saudade ainda dói, mas ao mesmo tempo alenta, porque o reencontro não depende de que todas as pessoas estejam novamente no mesmo plano…

Uma coisa a ser evitada nos momentos de saudade é justamente pensar nela. Antes de deprimir-se, é melhor se manter ocupado com coisas úteis. Não há um monte de coisas que deixamos pra fazer quando tivermos tempo? Pois que se aproveite o espaço vazio deixado pela saudade para ocupar-se com essas coisas.

A palavra saudade só existe na língua portuguesa, e sua etimologia é a mesma da palavra solidão. E são realmente sentimentos que se confundem. Pois a solidão também pode ser aproveitada para coisas que em outras ocasiões e circunstâncias não seriam possíveis. É na solidão que entramos em contato com nós mesmos, com nosso universo interior. Na solidão podemos encontrar respostas seguras para as incertezas que alimentamos, e esse contato com nosso íntimo é que nos dá coragem para enfrentar as dificuldades da passagem pela Terra.

Quando estiver de braços com a saudade, não permita que ela se transforme numa prisão emocional, impedindo que você saiba aproveitar os dias que de repente ficaram mais compridos, impedindo que você domine o seu pensamento, que você domine as lágrimas, que você domine o desânimo que bate à porta ameaçadoramente.

Não! Todos os períodos da vida são importantes, nenhum se repete, com toda a certeza um dia a oportunidade de aprendizado e vivência desse momento da sua vida lhe será cobrado, e é bom que você tenha aproveitado. Seja útil, seja útil aos outros, aos que ficaram, seja útil a você!

E quando puder estar novamente ao lado das pessoas que ama, aproveite ao máximo, viva cada detalhe, cada momento; sabe-se lá quando terá outro abraço como esse? É triste? Talvez.

Seria pior se não houvesse o reencontro nesta vida; pior ainda se não houvesse amanhã. Mas a vida é um dia depois do outro, cada um deve ser aproveitado ao máximo, com saudade ou sem saudade.  

Quanta oportunidade um dia nos oferece!

Que o vazio da ausência seja preenchido com bons pensamentos e atividades construtivas.

E que se aproveite essa oportunidade de aprendizado para, no decorrer dessa vida e pela eternidade, darmos o devido valor às coisas simples, que não exigem nada de extravagante para serem feitas.....
Basta a presença daqueles que amamos !


 Morel Felipe Wilkon

terça-feira, 25 de julho de 2017

Exteriorizar a Paz


A paz se exterioriza nos olhos de quem aprendeu a arte de ser sincero consigo mesmo. A meta mais fácil para alcançar é ser como somos. A mais difícil é ser como as outras pessoas gostariam que fôssemos. A serenidade interior é conquista de quem possui autolealdade.

Para desfrutarmos a paz verdadeira, precisamos entender que somos um núcleo de vida distinto; vivemos em comunidade, mas, sobretudo com nós mesmos. Somente empregando de maneira responsável nossa capacidade de sentir, de raciocinar e de realizar, livre das interferências dos cegos instintos e dos laços de dependência, é que podemos nos apaziguar de modo essencial.

Não nos reportamos a isso para nos envaidecer ou diminuir os outros, e sim para que tenhamos mais consideração pelo nosso universo pessoal.

É preciso que nos perguntemos: quem escolhe o que penso e o que sinto? Quem determina como vou agir? Cabe-nos, portanto, o domínio de nossa vida, pois falsas identidades podem estar controlando-nos a ponto de desperdiçarmos energias imprescindíveis à nossa harmonia e segurança.

Visualize a tranquilidade dos ambientes campestres. O vislumbre de uma tarde em lindo campo florido fala de paz a seu coração e o alivia prolongadamente. Nossa memória está repleta dessas associações, que no dia a dia inquieto deixa muitas vezes escondido na mente.

Paz é, acima de tudo, harmonia consigo mesmo e, em seguida com os outros. É harmonia com Deus e com a Natureza. Paradoxo é almejar a paz e viver em discordância íntima.

Se você quiser transluzir a paz, seja fiel ao que é, dando ao Planeta os frutos de sua própria natureza.

A verdade é que, por mais que você se esforce para ser justo e consciente, sempre haverá alguém que interpretará mal seus atos e atitudes. Ninguém consegue agradar a todos.

Confie em si mesmo, confie em Deus. Apenas Ele maneja os fios invisíveis e infinitos de toda existência humana.

Você encontrará a paz conscientizando-se de que cada um de nós é uma ferramenta exclusiva e específica da Natureza, circunstancialmente trabalhando na Terra sob o Comando Divino.


Lourdes Catherine - do Livro Conviver e Melhorar/Francisco do Espírito Santo Neto


quarta-feira, 19 de julho de 2017

Momentos de dor trazem muitas lições


Todos passamos por momentos difíceis vez ou outra na vida. Muitas vezes parece que o mundo se derrama sobre nós com a fúria dos ventos e das tempestades e nos sentimos levados por uma espiral enlouquecida que derruba tudo ao nosso redor até que nada familiar reste.
Se começarmos a sofrer por algo, é preciso aceitar essa situação e não fugir dela. Devemos, sim, ir ao seu encontro já nos primeiros sinais, descobrir suas causas, e reajustar o caminho, antes que uma pequena dor se transforme num monstro maior do que nós.
Não há como evitar, por mais que tentemos, por mais cuidadosos que sejamos, não podemos evitar os movimentos dolorosos da vida. Como um vulcão, a dor muitas vezes brota de dentro de nós cuspindo fogo e labaredas.
Outras vezes parece um mar em fúria que nos engole com suas ondas incontroláveis. Existe ainda aquela dor persistente que vai nos enlouquecendo aos poucos, algo parecido com o que sentiríamos se nos sentássemos sobre um formigueiro.

Não importa a natureza do desafio, uma coisa é verdade:

Quanto mais resistimos, mais expostos e vulneráveis ficamos!

Seja lá qual for a forma como a dor venha visitar você, receba-a em sua sala de visitas. Sirva-lhe um chá quente e saboroso. Cuide para que vocês tenham alguns momentos da mais profunda paz. Olhe bem no centro de seus olhos e pergunte-lhe:

- Por que você veio me visitar? O que quer me dizer?

Não tente evitar ou negar a dor. Isso é impossível. Converse com a dor. Ouça seus argumentos: pergunte-lhe a razão de sua visita.

A dor é uma mensageira da alma. Sofremos quando insistimos em ficar estagnados. Sofremos quando nos recusamos a fazer um movimento necessário. Sofremos quando resistimos à vida. A dor é uma mensageira que vem com a missão de nos fazer caminhar, seguir adiante.

É claro que não há como evitar tudo isso, mas sempre podemos escolher. Podemos resistir ou nos mover. Quanto mais resistimos, mais dói. Quando nos movemos, deixamos para trás o que nos fazia sofrer até que um dia aquilo se torna uma lembrança que, se bem trabalhada, ganha o status de sabedoria.

A dor vem para trazer algo à tona, para nos fazer ver o que nos recusamos a enxergar, vem para abrir nossos olhos, para rasgar nosso coração, para despertar a nossa consciência. É a alma nos alfinetando porque nos quer mais felizes. Não é uma punição, não é uma maldição, é um ato de amor do Universo tentando nos tornar ainda melhores do que somos.

Não que esse seja o único caminho de crescimento e transformação, é claro que existem trilhas mais amenas. Mas mesmo nestas, vez ou outra pisamos em um espinho, topamos com uma pedra ou somos picados por uma abelha irada que teve sua colmeia perturbada por nossa distração.

Assim, quando estiver imerso em algum tipo de dor, evite a tentação de fugir dela.

Plante-se bem no meio daquela sensação, abra os ouvidos e ouça o que ela tem a lhe dizer. Feito isso, levante-se, erga a cabeça e mova-se.

Evite mascará-la criando falsos estados de fortaleza. Muitas pessoas associam dor à fraqueza e a escondem até de si mesmos. Fingem que não estão sofrendo e com isso afastam-se da ajuda possível - aquela que vem da própria dor.

A dor é protetora!

A dor nos protege de nós mesmos. Se seguíssemos sempre em sintonia com os movimentos da vida não precisaríamos sentir dor. Fique atento sempre que algo for dolorido para você. Reajuste seu caminho logo nos primeiros sinais.

Não espere que a dor tenha que se tornar monstruosa para que você a ouça.


Por Patricia Gebrim


segunda-feira, 10 de julho de 2017

Como ter ao seu lado boas companhias espirituais


Somos todos canais das forças espirituais.
Melhor explicando: somos influenciados – mesmo não tendo consciência disso – tanto pelos espíritos habitantes do plano de luz, como pelos das trevas….
A alteração de humor, principalmente sem motivo aparente,com explosão de ira, irritação, impaciência, pensamentos negativos, pessimistas e atitudes irracionais, em muitos casos são provocados por influência dos seres das trevas (obsessores).

Da mesma forma, bons pensamentos e atitudes positivas, repentinas, e sentimentos agradáveis de alegria, esperança, bom humor e otimismo, podem vir sob influência dos bons espíritos, seres de luz.
Portanto, os nossos padrões de pensamento, sentimentos e atitudes são influenciados por esses seres espirituais muito mais do que podemos imaginar. É neste aspecto que somos todos canais das forças espirituais, uns mais e outros menos.

Desta forma, cabe a cada um escolher se quer ser um canal das forças espirituais da luz ou das trevas. De acordo com a Lei da Afinidade – os semelhantes se atraem – é que iremos atrair, sintonizarmos com os bons ou maus espíritos.

Em outras palavras, se você quiser atrair, canalizar bons espíritos (seu mentor espiritual, espíritos guardiões, seres angelicais, mestres ascensionados), é preciso elevar seu teor vibracional, cultivando a positividade, os bons pensamentos, sentimentos e atitudes para se sintonizar com eles.

Para isso, é preciso monitorar os pensamentos, controlar as emoções, ser cuidadoso com as palavras e ações, pois as palavras e pensamentos têm energia e força transformadora.
Quando você está bem, o bem vai estar com você. Mas se ocorrer o contrário, o mal vai estar com você. É a lei da Afinidade, uma das Leis Universais.

Portanto, é preciso assumir responsabilidade, tomar posse de si pela qualidade de seus padrões vibracionais. Precisamos também cultivar a prece, fortalecer a fé, termo tão desacreditado no mundo moderno. A era científica e tecnológica em que vivemos valoriza muito o intelecto e trata com descaso a fé.


Por Roberto Legey



quinta-feira, 6 de julho de 2017

Serenidade sempre !


Todo homem sábio é sereno.
A serenidade é conquista que se consegue com esforço pessoal e
passo a passo.
Pequenos desafios que são superados; irritação que se faz
controlada; desajustes emocionais corrigidos; vontade bem direcionada;
ambição freada, são experiências para a aquisição da
serenidade.
Um Espírito sereno já se encontrou consigo próprio, sabendo
exatamente o que deseja da vida.
A serenidade harmoniza, exteriorizando-se de forma agradável
para os circunstantes.
Inspira confiança, acalma e propõe afeição.
O homem sereno já venceu grande parte da luta.
Que nenhuma agressão exterior te perturbe, levando-te à irritação,
ao desequilíbrio.
Mantém-te sereno em todas as realizações.
A tua paz é moeda arduamente conquistada, que não deves atirar
fora por motivos irrelevantes.
Os tesouros reais, de alto valor, são aqueles de ordem íntima,
que ninguém toma, jamais se perdem e sempre seguem com a
pessoa.
Tua serenidade, tua gema preciosa.
Diante de quem te enganou, traindo a tua confiança, o teu ideal,
ou envolvendo-te em malquerença, mantém-te sereno.
O enganador é quem deve estar inquieto, e não a sua vítima.
Nunca te permitas demonstrar que foste atingido pelo petardo
da maldade alheia.
No teu círculo familiar ou social sempre defrontarás com pessoas
perturbadoras, confusas e agressivas.
Não te desgastes com elas, competindo nas faixas de desequilíbrio
em que se fixam.
Constituem teste à tua paciência e serenidade.
Assim, exercita-te com essas situações para, mais seguro, enfrentares
os grandes testemunhos e provações do processo evolutivo.
Sempre, porém, com serenidade.


Joanna de Ângelis
psicografia de Divaldo Pereira Franco




segunda-feira, 26 de junho de 2017

Quem ama


Quem ama nada exige.
Perdoa sem traçar condições.
Sabe sacrificar-se pela felicidade alheia.
Renuncia com alegria ao que mais deseja.
Não espera reconhecimento.
Serve sem cansaço.
Apaga-se para que outros brilhem.
Silencia as aflições, ocultando as próprias lágrimas.
Retribui o mal com o bem.
É sempre o mesmo em qualquer situação.
Vive para ser útil aos seus semelhantes.
Agradece a cruz que leva sobre os ombros.
Fala esclarecendo e ouve compreendendo.
Crê na Verdade e procura ser justo.
Quem ama, qual o samaritano anônimo da parábola do Mestre,
levanta os caídos da estrada, balsamiza-lhes as chagas,
abraça-os fraternalmente e segue adiante...


Francisco Cândido Xavier



terça-feira, 13 de junho de 2017

Aceitando as dificuldades

Aceitar os problemas e dificuldades da vida, de coração aberto, é um desafio dos mais importantes no processo de autoconhecimento. Isto porque o ego vive de modo permanente focado na busca do conforto e da segurança.

Mas a realidade da existência nos revela, o tempo todo, que desejar apenas facilidades, não leva ninguém ao crescimento da consciência. Isto porque ele só vem através de circunstâncias que nos mobilizem fortemente do ponto de vista interior.

Isto não significa que vamos masoquistamente desejar o sofrimento, pois é claro que é muito confortável ter todos os nossos desejos e necessidades satisfeitos.

Porém, quando os momentos difíceis chegarem, e eles chegam para todos indistintamente, pois são partes indissociável da nossa experiência como espíritos encarnados, aqueles que tiverem desenvolvido algum grau de consciência, certamente terão mais ferramentas para superá-los.

De nada adianta reclamar ou sentir-se uma vítima injustiçada do destino. É nestas ocasiões que precisamos encontrar dentro de nós o poder de transcender a dor.

E isso só se torna possível se aceitarmos aquela condição como algo momentâneo, que certamente conseguiremos transcender. Quanto mais cedo nos conectarmos com a energia da aceitação, com a convicção absoluta de que a existência nos põe à prova com o intuito de nos fazer crescer, mais rapidamente sairemos da escuridão do sofrimento.


Elisabeth Cavalcante


terça-feira, 6 de junho de 2017

Sinais


* Sua conversação dirá das diretrizes que você escolheu na vida.

* Suas decisões, nas horas graves, identificam a posição real de seu espírito.

* Seus gestos, na luta comum, falam de seu clima interior.

* Seus impulsos definem a zona mental em que você prefere movimentar-se.

* Seus pensamentos revelam suas companhias espirituais.

* Suas leituras definem os seus sentimentos.

* Seu trato pessoal com os outros esclarece até que ponto você tem progredido.

* Suas solicitações lançam luz sobre os seus objetivos.

* Suas opiniões revelam o verdadeiro lugar que você ocupa no mundo.

* Seus dias são marcas no caminho evolutivo.

Não se esqueça de que compactas assembleias de companheiros encarnados e desencarnados conhecem-lhe a personalidade e seguem-lhe a trajetória pelos sinais que você está fazendo.


Chico Xavier - Agenda Cristã
Ditado pelo Espírito André Luiz



terça-feira, 30 de maio de 2017

Filha me espera !!! 7 anos sem ti !

Hoje são 7 anos sem a presença física da minha filha. 7 anos de dor, de saudade...
7 anos de eterna lembrança dos momentos felizes, que ficou em meu coração.
Mal posso acreditar! Continuo a minha jornada. A caminhada é árdua, mas não desisto da luta. Sigo com fé...
Thais, te amo hoje e sempre, minha filha. Me espera! O reencontro é certo!
Esteja na paz !

Com todo meu amor !

Mamis

                             Precisamos aprender a aceitar... não é fácil !

Da minha filha, que tanto amo, guardo na memória o tempo, o beijo, o abraço,
o sorriso lindo, no meu coração apertado.

Quero-a agora, quero-a de volta, mas o tempo não volta, não devolve. 
Quero o que guardo dentro e fora.
Quero o passado, o presente... Que o futuro se incuba de me levar até ela.

Quero tudo o que vivemos, o que falta e o que sobra.
Quero o que é óbvio e até o absurdo.

Só não quero ficar muda, quero libertar o meu amor.
Quero gritar no meu silêncio o quanto tu és e sempre serás o meu amor incondicional.

Filha me espera !!! 

Um dia eu chego aí nesse novo lugar, onde eu possa te reencontrar, te abraçar,
te beijar, te amar.

Me libertar de todas as dores, saudades, que se fazem as amarras hoje de minha
alma !


Paula Cervantes - Poema: Filho me espera !!!!
(com modificações)



domingo, 14 de maio de 2017

A morte não é a maior perda da vida

                                       "A morte não é a maior perda da vida. 
        A maior perda vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos."
                                                        - Pablo Picasso

É realmente muito triste quando morre uma flor em nosso jardim, ainda mais
se aquela flor tiver um significado e importância profundos para nós. Mas, é por vezes, mais triste, quando nosso abatimento pela perda daquela flor refletir em descuido com todas as outras flores que ainda estão exuberantes em nosso quintal.

Muitas vezes quando perdemos algo ou alguém, quando nossas expectativas são frustradas, quando sentimos que fracassamos em nosso propósito, passamos a acreditar que a vida terminou, e optamos por continuar apenas sobrevivendo. Nossa postura muda e decai, nosso coração enrijece e passamos a ver a nós mesmos como vegetais ou zumbis ambulantes que aguardam ansiosamente pelo encerramento do contrato de experiências na Terra.

Quando a tristeza começa a te consumir, quando teu mundo passa a ser sempre acinzentado, quando a esperança esvai-se por entre os dedos, isso significa que a morte chegou. E realmente, não há nada mais terrível do que ser morto em vida. Não há nada mais triste do que olhar as tantas outras flores exóticas que ainda habitam o teu jardim, e os outros tantos botões promissores que ainda estão a nascer, sem um pingo de entusiasmo.

Morrer significa que uma fase terminou e outra nova se iniciará. A morte física significa a transição de um estado para o outro, não significa o fim. O que acontece é que muitas vezes temos a dificuldade absurda em aceitar que algo ou alguém mudou de estado e que não voltará mais a ser como era. Temos dificuldade em aceitar as transições da vida e com isso temos a sensação de que estamos enterrados em um terreno baldio e à parte do mundo.

Como bem sabemos, aquilo que acreditamos passa ser uma realidade para nós, portanto, não importa se nossos corações continuam batendo e se o sangue permanece em constante movimento em nosso corpo, se acreditamos que estamos mortos: estamos mortos mesmo!

Dê uma olhada em sua vida e pergunte-se:

-Estou vivo ou morto?
-Estou vivendo ou sobrevivendo?  

Será que você parou no tempo e está mesmo só esperando a morte chegar? Será que você desistiu de cuidar do jardim em função da morte de apenas uma única flor?

Se assim for, será que não está na hora de olhar ao teu redor e perceber a beleza e a vida que ainda pulsa, vibra e colore tua paisagem interior?

Nem tudo está perdido. Muitos céus e terras, e muitas estradas ricas em aventuras e aprendizados te esperam ali na esquina. Um mundo de possibilidades está bem diante de teus olhos, onde a felicidade, a alegria, a beleza e a esperança ainda imperam como senhoras soberanas.

Basta acordar do sonho e abrir os olhos. Quando você fizer isso, perceberá que as flores que antes desabrochavam com elegância e confiança, agora estão murchando inseguras de seu futuro...

Você parou de dar-lhes o cuidado necessário, e agora elas é que estão a morrer. Você poderia se achar sem valor e utilidade, mas garanto que se realmente estiver disposto a perscrutar o território ao seu redor, verá que sem você a existência não é mais a mesma. Nada neste mundo vive isoladamente, existe uma interdependência que conecta todas as coisas, de modo que se você desistir afetará tudo e todos que estão ao seu redor.

Não deixe que a vida morra dentro de você !

Faça uma boa análise, medite profundamente e remova as ervas daninhas de teu quintal, a final de contas o jardim precisa de você para florir... e existem muito mais motivos para viver antes da verdadeira mudança de estado chegar.

A morte é uma passagem inevitável, mas a vida é um presente inestimável..!


Por: Fernanda Luongo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...